quinta-feira, 27 de novembro de 2008

LINDBERG FARIAS ARTICULA REUNIÃO COM BANCADA DO PT NA ALERJ

Como este Blog já havia antecipado, na edição de 17 de outubro, o prefeito reeleito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias, trabalha para ser candidato do PT ao governo do Estado do Rio, nas eleições que ocorrerão em 2010. Após uma gestão bem avaliada e uma reeleição consagradora, quando derrotou no primeiro turno, com 65% dos votos, um rival de peso como o ex-prefeito da cidade e deputado federal Nelson Bornier (PMDB), o prefeito de Nova Iguaçu, cuja popularidade ultrapassa as fronteiras da cidade que administra, como revelaram as recentes eleições municipais, onde o seu apoio foi disputado por campanhas em municípios vizinhos na Baixada Fluminense, organiza uma agenda de visitas a várias regiões do estado e já solicitou um encontro com a bancada estadual do PT, para discutir conjuntura política, e apresentar a sua pré-candidatura. Essa reunião poderá ocorrer na próxima semana, o único empecilho é a pauta de votação na Alerj, carregada nesse final de ano.

O desejo pela realização desse encontro é mútuo. Da parte de Lindberg, ele pretende obter sinal verde para as suas movimentações políticas sem causar eventuais constrangimentos para a bancada estadual do PT, que faz parte da base de sustentação do governo Sérgio Cabral, virtual candidato a reeleição, como tem declarado. É muito cedo para a bancada e o partido definirem uma posição sobre o tema, portanto, não se sabe até onde tal conversa pode avançar.

Na bancada cresce a insatisfação com o governo Cabral, que, ao contrário do que se tem noticiado, não se restringe ao comportamento do governador nas eleições municipais, malgrado vários dos seus integrantes que foram candidatos em seus municípios façam referências nada elogiosas a postura do governador do Estado. A questão de fundo, mesmo agravada pela ressaca eleitoral, é a relação que o executivo estabelece com a Assembléia Legislativa e com a bancada petista, que não convive com naturalidade com a dinâmica estabelecida na Casa por outros governos em relação as suas bases de sustentação legislativa e mantida pelo atual, de envio de mensagens para apreciação, muitas delas com alto grau de complexidade política, sem consulta, discussão prévia e abertura para sugestões. Há muito a bancada petista cobra do governo estadual a promessa de instalação de um conselho político, que estabeleça um processo de consulta regular entre o poder executivo e os partidos que são parceiros do governo estadual.

Para deputados, cuja proteína que os sustenta é o voto conquistado a partir do trabalho e a lealdade junto ao seu eleitorado, e, para os do PT, que não mantêm a relação que vários partidos e parlamentares estabelecem com o executivo estadual, de mera troca de cargos e estruturas para reprodução de mandato por voto, embarcar em determinadas decisões governamentais, como a que reduziu o percentual de reajuste dos serventuários da justiça estadual de 7,3% retroativos à 1º de maio, para 5% retroativos a 1º de setembro, se constitui suicídio político. 2010 está distante, mas já começa a ser desenhado, a partir de fatos políticos como esse encontro entre a bancada estadual petista e o prefeito Lindberg Farias, que "só pensa naquilo".

Um comentário:

André disse...

De fato ainda é cedo para que a bancada PeTista se posicione, como também o próprio conjunto do PT. Porém, temos que levar em consideração que o nome de Lindberg atualmente tem um peso relevante, principalmente depois dos dois desgastes políticos recentes, Vladimir Palmeira e Alessandro Molon, pra governador e prefeito respectivamente. Outros nomes também têm se arvorado diante das atuais conjunturas eleitorais, um deles é o do Prefeito de Niterói, Godofredo Pinto, que tem percorrido as bases PeTistas em busca de apoio à sua candidatura ao Senado Federal, caso se confirme o nome de Lindberg ao Governo Estadual.
Bem, muita água vai passar em baixo da ponte e a disputa interna no PT é ferrenha, esperamos que o ele(PT) tenha tirado lições das fracassadas disputas eleitorais anteriores e não reproduza mais os erros que vem cometendo.

André "Au Au" Barbosa
Sec. Geral do PT de Macaé-RJ